Complicações e Soluções em Harmonização Facial

Olá, eu sou Fábio Barros, cirurgião dentista, especialista em harmonização orofacial e o objetivo do nosso programa é sempre trazer informações sobre procedimentos estéticos, sobre harmonização facial e principalmente alertar a população sobre os riscos de realizar esse procedimento em locais inadequados.

No programa de hoje iremos falar sobre as complicações e soluções em harmonização facial. Eu trouxe como convidada a doutora Carolina Peron, que é a minha sócia nos cursos de intercorrência. Olá Fábio, obrigada. É um prazer, Carol ter você aqui. A Carol trabalha comigo no nosso curso de complicações. Então, a gente dá aula pra dentistas, médicos, biomédicos, profissionais que estão habilitados a realizar harmonização facial. É um curso voltado pra complicações.

O profissional precisa diagnosticar uma complicação e imediatamente resolver

Então, a gente vive muito isso, né, Carol? É, a gente percebe que está existindo uma demanda muito grande de profissionais que não estão habilitados em diagnosticar e resolver as complicações. As complicações são passíveis de acontecer, as intercorrências são passíveis de acontecer com qualquer profissional. O que é importante é , sempre o profissional que o atendeu, diagnosticar aquela complicação, imediatamente resolver. Simplesmente não deixando aquele paciente ser lesado.

Eu queria Carol, que você falasse um pouquinho pra gente sobre a sua experiência no dia-a-dia com as complicações. Você Carol, lida muito mais com isso. Trabalha com SOS né? Ela tem um trabalho de emergência, onde as pessoas ligam pra ela o tempo todo pra poder resolver complicações, né? Então, ela fica muito nesse trâmite, né? Então, conta um pouquinho, Carol, a sua experiência, o que tá acontecendo, quais as complicações mais frequentes?

É complicado. Realmente os profissionais estão muito mal preparados em relação a receber uma complicação ou perceber que está acontecendo uma complicação. Preenchimentos faciais, a harmonização é muito complexa, não é só a gente injetar, não não é sair injetando e nem utilizando qualquer material.

O risco da oclusão vascular

Eh hoje em dia eu pego uma demanda muito grande. Além das infecções, oclusões vasculares que geram necrose. A oclusão vascular é um processo que pode acontecer, e até chegar à necrose, demora de vinte e quatro a setenta e duas horas. Então, o profissional tem tempo de diagnosticar aquela oclusão vascular e resolver. Exatamente. E aí que a Carol entra. Né Carol? É questão de tempo. Então, se a pessoa está preparada a resolver o problema, ela nota que está acontecendo alguma coisa errada e ela vai intervir. Se ela demora a notar essa diferença, se ela demora a agir, aí o problema vai agravando, chegando à necrose. Quando me chamam, geralmente, já tá bem complicado, já chegou no grau máximo. Exatamente.

O paciente que busca realizar um procedimento estético tem que, no mínimo, pesquisar muito aquele profissional. A gente percebe que os pacientes têm muita preocupação com o valor do procedimento. É uma pergunta que eu recebo direto na minha rede social, você também deve receber, né Carol? Qual é o valor do ML? É uma preocupação, a pessoa não está preocupada com a técnica que esse profissional vai realizar, né? Se esse profissional tem conhecimento ou não em tratar e diagnosticar uma intercorrência caso ela ocorra. Os materiais… Hoje em dia, o mercado tem uma demanda muito grande de materiais falsificados. Então, a gente tem que ter muito cuidado com isso.

A importância da etiqueta do lote

Eu aqui no consultório, eu acho que a Carol faz o mesmo, eu entrego pro meu paciente o adesivo com o lote e faço questão de abrir aquela caixa, na frente do paciente. E ainda sim, o paciente tem que exigir essa etiquetinha pro profissional, porque ainda assim, só abrir a caixa não vale, podem podem existir materiais falsificados, né? Então está existindo uma demanda enorme de matérias falsificados.

A gente vê uma banalização da estética. E aí, basta também o paciente ter esse cuidado e buscar esse profissional que ele julga ser o adequado. Bom, Fábio, então assim, o meu conselho é que as pessoas procurem saber desses profissionais, não só o que elas veem nas redes sociais, mas o histórico dos procedimentos, o registro no conselho, se eles realmente são habilitados a realizar os procedimentos.

Eu acho que a boca-a-boca de amigos também, né Carol? Sim, com certeza. Alguém que já realizou um procedimento, já conhece o trabalho daquela pessoa, acho algo importantíssimo. Eu acho que esse daí é o melhor, melhor indicação é o boca a boca, né? A Rede Social hoje em dia, é uma grande caixinha de surpresa, né? Vi fotos de antes e depois, a gente não pode ter garantia que aquele profissional seja um bom profissional. Verdade, tem muita edição, né? Exatamente Carol.

Eu sou Dr. Fabio Barroscirurgião dentista, e atuo há 11 anos no mercado da harmonização orofacial. Qualquer dúvida, pode me fazer perguntas nas minhas Redes Sociais. Um grande abraço!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário